Após alguns meses de preparação sob a orientação do Sr. Padre Registo e D. Teresa Rabaça, nossos conterrâneos, houve as primeiras Promessas das Àquêlás e Chefes em 4 de setembro de 1966.
6 de novembro de 1966 foi a data da fundação do Agrupamento 232.
Os Lobitos, distribuídos por 5 Bandos, sob a chefia da Eduardinha e da Maria Natália, formavam a «ALCATEIA 15 – S. SEBASTIÃO», com 21 Lobitos.
Os Exploradores, 7 em 2 Patrulhas (Raposa e Corvo) formavam o «GRUPO 16 – SÃO FRANCISCO XAVIER» com o Chefe Martins.
O 1.º Chefe de Agrupamento foi o Sr. Armando P. Proença e o Secretário o Sr. Porfírio Monteiro.
O Assistente de Agrupamento foi, naturalmente, o Pároco P. Tarrinha, apoiado pelo Sr. P. Registo.
Os Caminheiros, 6 numa só Equipa, formaram o «CLÃ 03» no dia 06 de setembro de 1967, fazendo parte da Conferência de São Vicente de Paulo.
Em 1978, formava-se o «GRUPO PIONEIRO 17» com 6 elementos numa só Equipa.
Inicialmente a sede do Agrupamento era repartida em instalações cedidas pelo Pároco no Edifício do Centro Paroquial; mais tarde passou para uma casa também cedida pelo Pároco frente à Igreja de São Pedro; por último (desde 1986) em sede própria mandada construir pelo Pároco no recinto do Centro Paroquial, estas instalações sofreram obras de ampliação no ano de 2000.
Passados 40 anos torna-se impossível relatar tudo o que de relevo aconteceu neste Agrupamento, quantos jovens por aqui passaram e foram bafejados pela sorte de receber algo mais do que as famílias podiam e sabiam dar.
Além das atividades mais comuns e consideradas obrigatórias, como sendo «pistas», grandes jogos, «fins de semana», raids, acampamentos fixos e itinerantes, no Verão com sol e outras vezes com chuva ou ainda noutras épocas do ano com neve a cair, sem arredar pé, podemos somente enunciar algumas das atividades que mais marcaram no Agrupamento:
Participação em Acampamentos Regionais e Nacionais a começar logo no 13.º Nacional em 1968, na Serra de S. Mamede – Portalegre, depois em Leiria, etc.;
Das participações no «Dia Regional do Lobito» a Alcateia trouxe 3 vezes o Totem para a nossa sede;
Levámos a palco muitas e boas peças teatrais, ensaiando e representando (com cenários pintados em largos serões, por nós) podendo destacar «O Santo Condestável», «Matei o meu filho», «Casa de pais»;
Pensando nos mais idosos, desde os primeiros anos, realizamos pelo Natal uma Festa com «variedades», alegria, lanche e prendas individuais para os utentes do Lar da Misericórdia;
Tendo presente tantos jovens que não tiveram a sorte de passarem pelo Escutismo, organizou primeiramente o nosso Agrupamento durante 10 anos, de 1977 a 1987, o «Festival da Canção Amador de Manteigas», paralelamente com o «Festival Infantil e Juvenil da Canção», retomando entre 2001 e 2003 a organização deste último. Há que realçar que fomos pioneiros a nível Regional e até Nacional na organização destes eventos, pois os Regulamentos foram-nos solicitados por outros Agrupamentos e entidades;
Dos fundos angariados beneficiou o Agrupamento, mas a maior percentagem revertia a favor de Instituições a até de casos particulares, quando de reconhecida gravidade;
Ainda a nível recreativo e musical o nosso Agrupamento organizou ainda «Festival dos Artistas Amadores de Manteigas», em 1991, 1992 e 1993, proporcionando bons saraus divertidos, com «artistas» que se descobriram ou afirmaram na nossa terra;
Outra fonte de receita e reavivando tradições as nossa terra são as Janeiras pelas ruas da vila;
Participámos em Torneios de Futebol de Salão com equipas, tanto masculinas como femininas;
Durante algum tempo saiu, mensalmente, uma Publicação do Agrupamento em folha simples mas bem concebida e aceite, publicação essa agora reatada com denominação de «O Escuta»;
Imperdoável seria esquecer a recuperação da Capela de Santo André, (telhado novo, reboco, pinturas totais e portão de ferro). A mão-de-obra foi toda dos escuteiros que, anualmente, se comprometeram, desde essa data, a responsabilizarem-se pela sua manutenção e realizar a Festa Religiosa no seu dia (30 de novembro);
Nunca o Agrupamento 232 deixou de prestar a sua colaboração nos Peditórios Nacionais para os Institutos de Oncologia, Reumatologia e outros, bem como a nível local com os Bombeiros Voluntários e as Festas Religiosas da Paróquia;
Segundo os censos oficiais, aos 10 anos de idade (1976) havia 38 elementos, além de 6 dirigentes; Aos 20 anos de idade (1986) eram 57 elementos e 5 dirigentes; Aos 25 anos eram 67 elementos e 8 dirigentes.
Aos 40 anos de idade somos 57 elementos e 13 Dirigentes, com o espírito de Abnegação e de Serviço da Equipa dos Dirigentes, estão a funcionar na Alcateia: 4 Bandos num total de 19 Lobitos; No Grupo Explorador: 2 Patrulhas num total de 18 Exploradores; No Grupo Pioneiro: 1 Equipa de 7 Pioneiros; no Clã: 2 Equipas num total de 13 Caminheiros.


  • Morada: Centro Paroquial de Assistência de São Pedro Rua Padre António Tarrinha 6260-166 Manteigas
  • Telefone: 275 981 211
  • Email: geral.232@escutismo.pt
  • Site: www.agr232.cne-escutismo.pt
  • Direção:

    David Luís Leitão Pinheiro (Chefe de Agrupamento)
    José Miguel Gaspar Carvalhinho (Chefe-Adjunto de Agrupamento)
    Padre Luís Miguel Pardal Freire (Assistente de Agrupamento)
    Inês Filipa David Quaresma (Secretária de Agrupamento)

  • Número de Elementos: 60
  • Principais Atividades Desenvolvidas:

    Reuniões semanais para os nossos jovens, em diversos formatos: Workshops Ações de Formação e Informação; Acampamentos no Verão; Acantonamentos no Invernos; Participação em Atividades Regionais; Raids, Pistas, Jogos de Orientação; Festa de santo André; Magusto de Freguesia; Janeiras.